Francis Lawrence dá entrevista sobre Operação Red Sparrow

Sejam bem-vindos ao Jennifer Lawrence Brasil, sua fonte brasileira sobre a atriz. Jennifer é mais conhecida por seu papel como Katniss Everdeen na franquia Jogos Vorazes e por filmes do diretor David O. Russell, incluindo O Lado Bom da Vida, que lhe rendeu o Oscar. Aqui você encontra vídeos legendados, fotos e notícias diárias sobre a atriz. Espero que gostem!

Destaques

15
dezembro
2017
Francis Lawrence dá entrevista sobre Operação Red Sparrow

No suspense de espionagem Operação Red Sparrow, Jennifer Lawrence interpreta uma bailarina que não pode mais continuar a dançar após uma lesão. Na Rússia, ela é treinada como agente secreta e uma uma coisa acima de tudo para obter informações: seu corpo. Para o papel, a atriz de 27 anos teve que treinar bastante balé, porque a dança é uma parte fundamental do filme, afirmou o diretor Francis Lawrence em entrevista ao erdbeerlounge.

A personagem principal, Dominika, é uma bailarina, já deu para notar. Quão difícil foi para a Jennifer Lawrence treinar para o filme?

Ela fez de três a quatro meses de treinamento diário de balé por três ou quatro horas. A maioria deste trabalho foi feito apenas em termos de trabalho de personagem, porque as bailarinas se comportam de forma diferente, correm de forma diferente e tudo mais. Ela teve que aprender a dança, mas com apenas quatro meses de treinamento você não pode se aproximar do que uma grande bailarina pode fazer. Então, ela teve uma dublê para a dança, Isabella Boylston, mas Jennifer ainda teve que dançar na frente de uma audiência para que a cena funcionasse e também para que pudéssemos utilizar alguns close-ups em suas danças. Mas ela treinou principalmente pela forma de seu corpo e pela maneira como age, a postura e tudo isso.

Foi dito que a dança era uma chave para entender os temas mais amplos do filme. Isso é relacionado às sequências de ação?

Não é exatamente um filme de ação. É mais um suspense. É o planejamento e a conspiração, as intrigas e os movimentos de Dominika, que carrega o tema da dança em toda a história. Parte disso é que a personagem tem a disciplina e a graça de uma bailarina. E outra parte disso é que os movimentos que ela faz no final são tão complicados, disciplinados e graciosos que, em última instância, parece uma dança. Você poderia dizer que também poderia ser um jogador de xadrez em outra versão do filme. Isso também funcionaria. Como ela era uma dançarina de balé, eu levantei essa ideia através do restante do filme.

O filme também é sobre sedução, não é?

Eu acho que o filme será surpreendente para as pessoas, no sentido de que há uma sedução muito menos óbvia do que seria de se esperar. Se você construir uma configuração para um filme como este, você acha que o negócio é se vestir sexy, usar saltos altos e batom vermelho e, em seguida, fazer com que as pestanas tremam e assim por diante. Mas a personagem é muito mais esperta do que isso e tem que lidar no filme com alguém que também é muito inteligente. Grande parte do filme trata de descobrir quais são os desejos e necessidades do alvo. Como se alguém tivesse que encontrar o enigma do homem. E o objetivo que ela persegue a metade do filme é mais exigente do que alguém que precisa apenas de um pouco de flerte.

Dominika realmente está apenas tentando sobreviver?

Basicamente, sim. Isso é o que eu realmente amo sobre o filme. Ele não vai ao lugar-comum de um filme de espionagem. Este filme está em sua própria zona porque é uma história de personagem pessoal, e a personagem principal está realmente tentando sobreviver. Há uma sequência no filme em que ela está terrivelmente ferida no balé e descobre que foi deliberadamente sabotada porque uma pessoa em que ela confiou tentou dar a outra bailarina um papel principal. Ela quebra a perna de maneira feia e muito cedo no filme ela descobre o que realmente aconteceu e tira satisfação. Isso já acontece no início do filme e isso é surpreendente, porque geralmente você não vê esse comportamento da heroína do filme. Ela rapidamente percebe que está numa situação terrível e tenta sobreviver, mas ela também possui essa raia violenta, tornando-a vulnerável à raiva, vulnerável à violência e com ação impulsiva.

Agora é um bom momento para heroínas em Hollywood?

Claro, acho que é um ótimo momento para heroínas agora. Mas não faço isso porque acho que agora é um bom momento. Eu acho que todo momento deveria ser um bom momento para uma líder feminina.

via.

Veja as primeiras stills do filme em UHQ:

Deixe seu comentário